03 novembro 2017

Freguesia de Pavia assinala São Martinho

Uma tradição que se mantém viva

As festividades do S. Martinho são uma tradição há muito enraizada na vila de Pavia. Uma iniciativa de âmbito cultural, que a Câmara Municipal de Mora e a Junta de Freguesia de Pavia mantêm viva. De forma a assinalar o dia 10 de Novembro no calendário de eventos culturais do Concelho, as duas entidades alinham esforços e organizam uma festa em torno do acontecimento. E é também durante essa noite que um grupo de pessoas anónimas percorre a vila de carvão na mão, escrevendo quadras nas paredes das casas dos habitantes que gostam de beber, segundo a tradição, dos que “são amigos do S. Martinho…”.

Com o Largo dos Combatentes da Grande Guerra e a Anta-Capela de S. Dinis como pano de fundo, é feita uma fogueira, onde é assado um porco no espeto; e como não podia faltar nada, há castanhas, água-pé e muita música para animar as hostes.
São muitos os pavienses e forasteiros que se juntam à volta da fogueira e ali passam um final de tarde e princípio de noite de convívio, onde o petisco e animação não faltam.
Já há algumas edições que se abre um espaço para lançamento de um livro e/ou exposição. Este ano, o programa prevê uma exposição de fotografias, que integra também trabalhos dos alunos do Jardim de Infância e da Escola do 1ºCEB de Pavia, bem como o lançamento de um livro do paviense, Francisco José, intitulado “Memórias de uma vida”..
 
A título de curiosidade
Lenda de São Martinho
Martinho era um soldado romano que regressava de Itália para a sua terra, montado no seu cavalo, quando encontrou um homem muito pobre a pedir esmola, vestido com roupas velhas e rotas. Como não tinha nada para lhe dar, o soldado pegou na sua espada e deu um golpe na sua capa vermelha, dando assim metade ao pobre homem. Nesse momento, as nuvens e o mau tempo desapareceram. Como que uma recompensa por Martinho ter sido bom. Esta altura do ano ficou conhecida como Verão de São Martinho.

smartinho.jpg