29 outubro 2018

Posto dos CTT de Mora encerrado

​O encerramento do Posto dos CTT de Mora é já uma realidade. Sem pré-aviso, a loja funcionou pela última vez na Sexta-feira, 26 de Outubro de 2018. 

​Sendo que os serviços são agora assegurados por um privado, tal como seria de esperar e à semelhança do que havia sucedido anteriormente em Pavia e Cabeção. 

​A Câmara Municipal de Mora, no âmbito das suas competências e responsabilidades para com a população do Concelho de Mora, tem desde sempre defendido políticas de proximidade que contribuem directamente para a qualidade de vida dos munícipes. Muitas são as áreas de intervenção em que a Autarquia actua, tendo sempre por base o objectivo de proporcionar o bem-estar de todos.

​No entanto, contrariando tudo isso, o Poder Local Democrático vê-se a braços com as políticas seguidas pelos últimos governos, PS e PSD/CDS, em que os serviços públicos são os alvos a abater, em que a privatização é a palavra de ordem, encerrando serviços essenciais para as populações. Políticas estas que pretendem nada mais, nada menos, que a diminuição da despesa do Estado e que são aplicadas principalmente no interior do País, contribuindo para o isolamento das populações e para a diminuição da qualidade de vida de quem cá habita. O encerramento do Posto dos CTT em Mora está enquadrado precisamente nestas medidas.

Com plena noção das dificuldades que tal medida provoca a todas as pessoas, a Câmara Municipal de Mora não ficou indiferente ao problema, fazendo chegar o descontentamento geral a quem de direito poderia intervir e reverter o sucedido. Em reunião ordinária da Autarquia no dia 5 de Setembro, foi aprovada por unanimidade uma Moção referente a este assunto. Depois de aprovada foi encaminhada e dada a conhecer a diversas entidades, nomeadamente: Assembleia Municipal, Junta de Freguesia de Mora, Assembleia da República e respectivo Presidente, 1º Ministro, Presidente da República, Grupos Parlamentares – PAN, Bloco de Esquerda, Partido Ecologista “Os Verdes”, PCP, PS, PSD - e ainda, aos Presidentes do Conselho de Administração da Anacom e dos CTT. Para além das respostas a acusarem a recepção da referida Moção, não foi obtida mais nenhuma resposta. À excepção do Grupo Parlamentar do PCP, que na pessoa do Deputado João Oliveira, fez chegar à Assembleia da República a 29 de Setembro uma exposição de motivos intitulada “Em defesa do serviço público no Distrito de Évora” e, depois, a 10 de Outubro, foi formulada uma pergunta ao Governo também tendo por base o mesmo tema. O Governo do PS nada fez. A resposta ficou na gaveta!!! 

Em tempo útil foi também levada a cabo pela Junta de Freguesia de Mora, que contou com o total apoio da Câmara Municipal de Mora, uma petição que foi assinada pelos principais visados por esta medida, a população (682 assinaturas). Realizou-se também uma sessão pública de esclarecimento no Terreiro da Misericórdia, à porta do Posto dos CTT, de forma a esclarecer e sensibilizar a população em geral. Esta iniciativa contou com a participação da população, de eleitos autárquicos, do deputado do PCP no Parlamento Europeu João Pimenta Lopes e do Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Correios e Telecomunicações. Representantes do partido do Governo, alguém os viu???

Resultado: o Governo não travou este processo! As preocupações da população não foram ouvidas! 

Vergonha!!!