Santuário de Nossa Senhora de Brotas

Edifício de cunho popular, com arquitectura religiosa, manuelina e barroca.

O orago da aldeia é Nossa Senhora de Brotas, culto que data do século XV. Segundo a tradição este culto teve origem na vila das Águias, mais propriamente no lugar de Brotas da Barroca, que se encontrava naquela altura completamente inabitável por ser extremamente húmido e constituído por uma grande cova cercada de ribanceiras, que a toponímia local designou de Inferno, Inferninho e Purgatório. A lenda conta que enquanto um pastor guardava ali a sua vaca, esta por descuido escorregou e foi estatelar-se morta no fundo dessa cova. Quando se apercebeu do sucedido, o pastor desprovido da sua principal fonte de rendimento para sustentar a sua família, confiou à Virgem o seu desgosto, implorando-lhe proteção. De seguida começou a esfolar o animal e já depois de lhe ter cortado a pata que se tinha partido com a violência da queda, apareceu-lhe a Virgem Santíssima que lhe recomendou serenidade e pediu que fosse dizer aos moradores das Águias para lhe construírem ali uma capela e disse que assim que voltasse encontraria a vaca viva. O pastor assim fez e quando regressou àquele local com os seus conterrâneos, a vaca já andava a pastar como se nada tivesse acontecido e da pata que lhe havia sido cortada apareceu feita uma imagem da virgem. Pouco antes de 1424 ali se ergueu a ermida, como simples comenda da Ordem Militar de São Bento de Avis e dependente da vila das Águias. E a imagem da Nossa Senhora de Brotas ali foi conservada, com cerca de um palmo e feita de osso, harmonizando-se perfeitamente com os dados da tradição.
 
Reparações realizadas: 1957 - Reparação das coberturas; 1960 - reparação de soalho e de alguns telhados; 1961 - construção de portas e caixilhos e reparação ligeira de telhados; 1972 - reconstrução de telhados da abside, reparação da torre sineira, consolidação de um altar e caiações; 1977 - demolição de pavimentos em madeira e construção de pavimento de tijoleira, execução de tectos de madeira, construção de porta, consolidação de dois altares, caiações; DREMS: 1984 - drenagens laterais com vista a minimizar as infiltrações e humidades; 1988 - reparação geral do telhado, substituição de madeiras, limpeza de algerozes; 1994 - reparação de coberturas (abside, sacristia e nave) com substituição de telhas, reparação de rebocos exteriores, caiação exterior e construção de drenagem lateral; 2001 - obras de conservação na sacristia, capela-mor a sala anexa de molde a minimizar os problemas de humidade; 2002 - 2003 - conservação e restauro dos azulejos existentes no interior da igreja e sacristia e no exterior do nártex, incluindo limpeza, remoção de argamassas velhas, consolidação de argamassas e vidrados, preenchimento de falhas e lacunas.

Santuário de Nossa Senhora de Brotas

Informações Adicionais