Igreja de Santo António

Data do ano de 1708 o exame da arquitectura da Igreja de Santo António. Inicialmente o templo era constituído apenas pela rotunda cilíndrica, hoje capela-mor, tendo sido aumentada posteriormente. Adulterado no século XIX, o edifício chegou ao nosso tempo bastante degradado. No entanto, em 1966 foram feitas obras de recuperação que devolveram à Igreja de Santo António a sua dignidade ancestral.

A Igreja de Santo António, em Cabeção, " (...) Dispõe-se na linha noroeste, com frente singela, de alvenaria, frontão triangular e luneta redonda, sobrepujada por moderno campanário de volutas com enrolamento. Angularmente, cunhais abraçados de botaréus inclinados: portada vulgar, sobre degraus de pedra. O presbitério, de secção redonda, é encimado por cúpula de meia laranja, de características seiscentistas. Defrontando a fachada da nave, subsiste uma velha habitação civil, de chaminé de prumada e volumoso portão rústico, sobrepujado de pináculos piramidais, agudos. No interior (...) a cobertura da nave é de meio canhão, de três tramos divididos por arcos moldurados, com arestas vivas, caiadas de branco. A capela-mor mais elevada e de arco triunfal redondo e colorido (...) tem retábulo (...) do estilo rococó (...) mesa de altar, em forma de urna, igualmente revestida de ornatos do mesmo estilo. (...)"

Espanca, Túlio, Inventário Artístico de Portugal- Distrito de Évora, Lisboa, Academia Nacional de Belas- Artes, 1975.

Igreja de Santo António

Informações Adicionais